centauros feridos

Blog que relaciona arte, movimento e cura.

Pelo vale da sombra da morte

Leave a comment

Adicione suas ideias aqui… (opcional)

Fãs da Psicanálise

(R. C. Migliorini)

“Eis que aprendi
Nesses vales onde afundam os poentes:
Afinal, tudo são luzes
E a gente se acende é nos outros.
A vida é um fogo,
Nós somos suas breves incandescências.”
(Mia Couto)

EVOLUIRSEMPRE

Eu andei bem borococho nessas últimas semanas. Talvez porque eu estivesse precisando de um afago, escrevi um texto chamado “O afago nosso de cada dia”. Coincidentemente, durante esse período eu passei pela primeira sessão de uma terapia somática que se utiliza muito de massagem, o que, entre outras coisas, valeu pelo afago. Ainda mais que ela foi presente de por um amigo querido que é terapeuta, e que há muito tempo eu não via. Como essa técnica também usa muito o relaxamento e fazia muito tempo que eu não tinha sensações de férias, de relax, de abandono, de entrega, de curtição, de descompromisso, fiz um pouco disso nessa sessão.

Diante disso eu deveria estar…

View original post 253 more words

Author: roda de cura

Um artista de dança interessado em arte, movimento e cura (vista de modo bem amplo). A former dancer interested in art, movement, and cure (seen in a very wide way).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s